Bacharelado

5 anos

Noturno

Anápolis

Sobre o Curso

O Curso de Agronomia tem como objetivo a formação de um profissional que reúna as condições técnico-científico-humanísticas para executar todas as tarefas inerentes à produção de alimentos para seres humanos e para animais domésticos, intervindo desde a definição das condições de plantio até a chegada do produto industrializado ao consumidor. Este profissional, cuja profissão está regulamentada pela Lei 5.194 de 24/12/1966, pode atuar nos setores públicos e privados, nas atividades de planejamento, ensino, pesquisa, extensão e produção.

O egresso do Curso terá um perfil que lhe possibilite contribuir na construção de um modelo de desenvolvimento agropecuário sustentável, potencializando a geração e aplicação de novos produtos, tecnologias e serviços, respeitando os preceitos ambientais com vistas ao desenvolvimento socioeconômico.

A meta, portanto, é preparar profissionais-cidadãos críticos, sintonizados com o mundo moderno, com potencial de promover mudanças no meio agrícola e com capacidade para desenvolver uma agricultura sustentável onde exista a inter-relação entre o ambiente, o homem da terra (ente social) e a área econômica.

Mercado de Trabalho

O Agrônomo pode atuar em diferentes setores, tais como: manejo e exploração de culturas de cereais, olerícolas, frutíferas, ornamentais, oleaginosas, estimulantes, forrageiras e plantas medicinais; melhoramento genético vegetal e animal; produção de sementes e mudas; construções rurais; irrigação e drenagem; mecanização e implementos agrícolas; fotointerpretação para fins agrícolas; paisagismo, parques e jardins; recursos florestais; manejo de plantas daninhas, doenças e pragas de plantas; manejo, classificação e conservação do solo, de bacias hidrográficas e de recursos naturais renováveis; controle de poluição na agricultura; tecnologia de transformação e conservação de produtos de origem vegetal e animal; nutrição e alimentação animal; economia e crédito rural; planejamento e administração de propriedades agrícolas; e extensão rural.

Exige-se um profissional capacitado para a observação, análise, concepção e não só para a execução. Além disso, sua formação não pode ser entendida como conclusiva e terminal, mas indutora de aprendizagens permanentes, que acontecerão ao longo da sua vida profissional, principalmente pela leitura, pesquisa e capacidade de observação e sistematização.

Matriz Curricular

Disciplina CH
LÍNGUA PORTUGUESA 80
INTRODUÇÃO À AGRONOMIA 80
CÁLCULO I 80
BIOLOGIA CELULAR 80
QUÍMICA GERAL E ANALÍTICA 80
FÍSICA 80
Disciplina CH
DESENHO TÉCNICO 80
MORFOLOGIA E TAXONOMIA VEGETAL 80
QUÍMICA ORGÂNICA APLICADA 80
CÁLCULO II 80
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO 40
BIOQUÍMICA 40
INFORMÁTICA APLICADA À AGROPECUÁRIA 40
ZOOLOGIA GERAL 40
Disciplina CH
ESTATÍSTICA BÁSICA 80
FISIOLOGIA VEGETAL 80
TOPOGRAFIA E GEOREFERENCIAMENTO 80
ANATOMIA E FISIOLOGIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS 80
INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DO SOLO 40
CIDADANIA, ÉTICA E ESPIRITUALIDADE 40
Disciplina CH
CONSTRUÇÕES E ELETRIFICAÇÕES RURAIS 80
ECOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL 80
GEOPROCESSAMENTO E CARTOGRAFIA 80
LEVANTAMENTO E CLASSIFICAÇÃO DO SOLO 80
ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL 80
Disciplina CH
MÁQUINAS, MOTORES E MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA 80
ENTOMOLOGIA GERAL 80
GENÉTICA 40
AGROMETEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA 40
MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA 80
SOCIOLOGIA E EXTENSÃO RURAL 80
ZOOTECNIA 80
Disciplina CH
IRRIGAÇÃO E DRENAGEM I 40
NUTRIÇÃO ANIMAL E FORRAGICULTURA 80
MANEJO E PRODUÇÃO FLORESTAL 40
FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS 80
FITOPATOLOGIA GERAL 80
MELHORAMENTO VEGETAL 80
Disciplina CH
ENTOMOLOGIA AGRÍCOLA 80
FITOPATOLOGIA APLICADA 80
IRRIGAÇÃO E DRENAGEM II 80
PRODUÇÃO E TECNOLOGIA DE SEMENTES 80
MANEJO DE PLANTAS INVASORAS 40
PROPAGAÇÃO DE PLANTAS 40
Disciplina CH
BIOTECNOLOGIA VEGETAL 40
MANEJO, CONSERVAÇÃO DO SOLO E DOS RECURSOS HÍDRICOS 40
ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 80
FRUTICULTURA 80
GRANDES CULTURAS I 80
TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL 80
Disciplina CH
OPTATIVA 40
OLERICULTURA 80
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I 40
ESTÁGIO SUPERVISIONADO II 80
CONTROLE DE QUALIDADE E PÓS-COLHEITA 40
GRANDES CULTURAS II 80
GESTÃO DO AGRONEGÓCIO I 40
Disciplina CH
ÉTICA E LEGISLAÇÃO 40
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II 80
JARDINOCULTURA E PAISAGISMO 80
GESTÃO DO AGRONEGÓCIO II 40
AGRICULTURA ORGÂNICA 40
ESTÁGIO SUPERVISIONADO III 60
AVALIAÇÃO E PERÍCIAS AGRONÔMICAS 40

Atividades Acadêmicas

TCC

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é obrigatório no Curso de Engenharia Agronômica, e é realizado ao longo do 10º período. O desenvolvimento do TCC decorrerá como conseqüência de um processo desenvolvido durante todo o curso, tomando como foco de exercício para a construção deste, as disciplinas de estágio supervisionado e projetos de pesquisa. Tomando como base o aspecto vivencial desenvolvido por meio das experiências decorrentes dos estágios, bem como da reflexão e construção do projeto de pesquisa, o Trabalho de Conclusão de Curso deverá ter a orientação de um professor do quadro docente do Curso de Agronomia, supervisionada pelo coordenador da disciplina de TCC. O TCC tem como finalidade principal proporcionar ao estudante de Agronomia a associação entre a teoria adquirida a partir do desenvolvimento dos conteúdos ministrados no decorrer do curso e a prática em pesquisa científica, contribuindo para que graduando identifique afinidades em relação às possíveis áreas de atuação profissional.

Normas Apresentação TCC – Agronomia

Estágios

O Estágio Supervisionado permite ao aluno, por meio da vivência profissional, o efetivo exercício da construção do conhecimento abrangendo seus aspectos técnicos, culturais, científicos, éticos e humanos. É um período de permanência, absorção, elaboração e reelaboração do conhecimento em ambiente real de trabalho com a finalidade de vislumbrar possibilidades e desafios, visando à consolidação e a articulação das competências estabelecidas para o curso de Agronomia.

Ficha de Cadastro de Estágio – 3 Vias

Formulário do Supervisor Externo

Normas para Elaboração do Relatório de Estágio

Plano de Atividades – 3 Vias

Termo de Compromisso – 3 Vias

Atividades Complementares

Compreendem um mínimo de 120 horas/aula, são implementadas durante todo o Curso de Graduação em Agronomia utilizando-se de mecanismos que possam subsidiar o melhor aproveitamento do aprendizado pelo discente, por meio de estudos e práticas independentes, sejam elas presenciais e/ou à distância.

Nesse sentido, tais atividades, incluem projetos de pesquisa, monitoria, iniciação científica, projetos de extensão, seminários, simpósios, congressos, conferências, atividades artístico-culturais, além de disciplinas oferecidas por outras instituições de ensino, ainda que esses conteúdos não estejam previstos no currículo pleno de uma determinada instituição mas nele podem ser aproveitados porque circulam em um mesmo currículo, de forma interdisciplinar, e se integram com os demais conteúdos realizados.

Regulamento de Atividades Complementares

Pesquisa

A UniEVANGÉLICA considera a pesquisa como elemento catalisador do conhecimento científico, técnico, humanístico e ético, que, articulada ao ensino e extensão, exerce relevante papel na produção do conhecimento, propiciando o envolvimento teórico-empírico e a formação profissional pelo exercício da reflexão. O estudante tem a possibilidade de realizar pesquisas, sobre orientação de um professor, dentro de um dos seguintes programas:

a) Programa de Bolsa Iniciação Científica – (PBIC), é uma modalidade de ensino-aprendizagem que visa oportunizar a alunos de graduação desta IES a experiência de questionamento, sistematização e organização do saber, elevando-os da condição de receptores de informações para a de atores da produção de seu próprio conhecimento.

b) Programa de Iniciação Científica Voluntária – (PIVIC) um programa voltado para a iniciação voluntária à pesquisa de alunos de graduação da UniEVANGÉLICA, através do estímulo a pesquisadores produtivos no sentido de envolver estudantes de graduação nas atividades científica, tecnológica e artística-cultural.

Regulamento Núcleo de Pesquisa

Extensão

A prática extensionista é concebida como mecanismo de articulação do ensino, pesquisa e extensão. Do ponto de vista das práticas pedagógicas esta relação favorece uma abordagem contextualizada, integradora das diferentes áreas do conhecimento, sendo, portanto, interdisciplinar.

As atividades de extensão, além de flexibilizarem o ensino, facilitam as relações entre a teoria e a prática, proporcionando o desenvolvimento de habilidades e competências. Nessa perspectiva, os eventos de extensão universitária podem acontecer por iniciativa da Instituição ou própria do Curso de Agronomia, bem como de outras Instituições do município e outras localidades que solicitem parceria com o curso.

Regulamento de Extensão


Fotos

Atendimento via chat
Atendimento via chat