15, September de 2022

Pesquisadores da Universidade Evangélica de Goiás - UniEVANGÉLICA passam por aprimoramento constante do conhecimento. O professor e pesquisador doutor Rodolfo de Paula Vieira, que integra o quadro do Mestrado e Doutorado da instituição, participou de 9 a 13 de setembro do European Respiratory Society (ERS) International Congress 2022 (Congresso Internacional de Respiratória), promovido pela Sociedade Europeia de Respiratória.

O evento foi realizado em Barcelona, Espanha, com alta participação de pesquisadores, professores, acadêmicos e profissionais com interesse no tema. Rodolfo de Paula Vieira é educador físico, mestre em Ciências Biológicas, doutor em Patologia e Pós-doutor nas seguintes áreas: Atividade Física e Imunopatologia Pulmonar; Imunologia da Asma; Fisiologia do Exercício. Atualmente atua como pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Movimento Humano e Reabilitação e no Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da UniEVANGÉLICA.

É um dos coordenadores do Núcleo de Inovação Tecnológica da instituição. Além disso, é membro permanente da Colégio de Experts da Sociedade Europeia de Respiratória e foi Diretor nos últimos dois anos do Departamento de Cuidados Respiratórios da Associação Latino-americana de Tórax (ALAT). "O evento teve como objetivo promover o estado da arte da pesquisa e prática clínica em medicina respiratória. Houve a apresentação de mais de 2 mil trabalhos científicos e ainda a possibilidade de ampliar a rede de contatos entre pesquisadores de todo o mundo. Durante os dias do evento, tivemos a oportunidade de aprofundar os conhecimentos sobre prevenção e tratamento de doenças pulmonares, incluindo estudos pré-clínicos com células e animais de experimentação e estudo clínicos com humanos", destaca o pesquisador Rodolfo de Paula Vieira.

Ele destacou ainda a importância da participação da UniEVANGÉLICA em um evento desse porte: "é o maior congresso de Respiratória do mundo - somente em 2019, foram mais de 34 mil pessoas presentes. Neste ano, devido à pandemia, foi realizado em apenas 3 dias (normalmente 5 dias) e com limitação de 10 mil participantes. O congresso demonstra a importância e a relevância da pesquisa realizada na instituição. Com certeza, a participação em eventos como esse abre muitas oportunidades de colaboração científica para os alunos, professores e pesquisadores. Além disso, o nome da universidade foi apresentado ao meio acadêmico internacional da área de respiratória".

O pesquisador Rodolfo ainda destaca que a pesquisa na UniEVANGÉLICA na área de respiratória é realizada com excelência. Cita como exemplo o trabalho de reabilitação pulmonar pós COVID-19 realizado pelo professor doutor Luis Vicente. "Além disso, ainda neste semestre será inaugurado o Laboratório de Distúrbios do Sono da UniEVANGÉLICA, com dois leitos para realização do exame polissonografia", anuncia. Conforme citou ainda, neste semestre será dado início ao atendimento gratuito a fumantes e ex-fumantes para detecção precoce da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e também a avaliação e reabilitação pulmonar de portadores de DPOC. "Esta iniciativa será realizada não somente com exercícios físicos, mas também com suplementação protéica (ImmuneRecov®), que foi doada pela empresa GAP Biotech", detalha.

Um estudo com objetivo de auxiliar fumantes a pararem de fumar também está previsto. A empresa LibiPharm® de Israel doará seus dispositivos de "cigarro eletrônico". "Ao invés de serem acrescentados componentes do cigarro, será acrescentado o Virlaza®, que é um fitoterápico israelense que já possui comprovada ação anti-inflamatória para os pulmões, proporcionando assim uma limpeza para os pulmões durante o ato de “fumar”. Assim, esperamos que esse dispositivo com esse fitoterápico diminua a dependência nicotínica, que será o principal parâmetro a ser avaliado nos fumantes participantes do estudo", evidencia Rodolfo de Paula Vieira.

Projetos

Alguns projetos estão em andamento na UniEVANGÉLICA, conforme mencionou professor Rodolfo, sendo um deles submetido para o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e um para o Finep Inovação e Pesquisa, empresa pública do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), "totalizando quase 3,7 milhões de reais, os quais são voltados para a área de respiratória (Reabilitação da COVID-19 longa e implementação de um centro de referência para o Centro-Oeste em avaliação, acompanhamento e reabilitação de doenças pulmonares raras).