24, June de 2022

Diariamente, histórias de lutas são travadas por mães que batalham por garantir o melhor para seus filhos. E quando conseguem o apoio nessa jornada, tudo se torna mais leve. A egressa do curso de enfermagem da UniEVANGÉLICA Liliane Araújo Costa, decidiu ajudar. Ela, que é natural de Macajuba, cidade do interior da Bahia, mora atualmente em Maganja da Costa, Província de Zambézia, Moçambique – África. Como enfermeira voluntária, trabalha duas vezes por semana na maternidade do Hospital Distrital local.

“A Congregação das Irmãs Franciscanas de Allegany à convite do Bispo Diocesano Dom Hilário da Cruz Massinga, iniciou missão neste país em janeiro de 2022. Trabalhamos em várias frentes missionárias, e eu particularmente, acompanho as formações da Ordem Franciscana Secular – OFS e Juventude Franciscana – JUFRA”, explica Liliane, membro integrante da congregação. “A intenção é fazer um rodízio no hospital contribuindo em todos os setores. Ser enfermeira aqui é um desafio diário, pois a escassez tanto de formação quanto de insumos é gritante, mas ao mesmo tempo é uma experiência única e transformadora”, pontua ainda.

A Congregação das Irmãs Franciscanas de Allegany coordena e custeia essa ação voluntária. Como egressa do curso de Enfermagem da Universidade Evangélica de Goiás – UniEVANGÉLICA, a egressa evidencia o papel desempenhado pela instituição: “a UniEVANGÉLICA contribuiu imensamente para minha formação acadêmica, fui aluna de Pbic, e escrevi alguns artigos com orientações de excelentes professoras e parcerias de grandes colegas”. Ela concluiu seus estudos em 2019. Após ter colado grau, foi chamada para assumir uma enfermaria na Santa Casa de Misericórdia de Anápolis. Conforme explica, foi um tempo de “grande apoio e oportunidades”, onde ela pode “constatar o nível de formação teórico-prática” da instituição.

Para o reitor Carlos Hassel Mendes. "é um orgulho saber que existem jovens comprometidos com o bem-estar da sociedade, em especial no casso da egressa Liliane, que faz a diferença nas vida de outras pessoas em Moçambique". O presidente da Associação Educativa Evangélica, Augusto César Rocha Ventura, também exaltou a iniciativa: "a AEE sempre incentivará seus acadêmicos e egressos a participarem de projetos que beneficiem a comunidade, seja no Brasil ou países estrangeiros".

Para Liliane Araújo Costa, a universidade foi importante para que ela consolidasse seus conhecimentos em enfermagem, “pois, aprender não é apenas saber fazer, é entender porque está se fazendo tal procedimento”. Ela ainda indica que os diferenciais da UniEVANGÉLICA já são conhecidos pelo mercado e contribuem para que os egressos conquistem bons postos de trabalho.

“A UniEVANGÉLICA é sempre presente na vida acadêmica dos seus alunos, durante toda minha graduação me senti acolhida, respeitada e representada pela instituição. E durante minha carreira de enfermeira na Santa Casa de Anápolis, tanto enfermeira assistencial como enfermeira supervisora da Ginecologia e Obstetrícia onde assumi até minha mudança para Moçambique, bastava falar onde havia me graduado para sentir um grande diferencial, pois viam em mim uma enfermeira em potencial. Sou muito grata a todos os meus professores por terem contribuído para minha formação não só acadêmica, mas como pessoa que agrega valores e zela pela vida”, conclui.

Acesse este link para saber mais sobre o trabalho de Liliane Araújo Costa

Crédito: Felipe Homsi