03, August de 2022

Confira abaixo artigo do presidente da Associação Educativa Evangélica e chanceler da Universidade Evangélica de Goiás, o advogado Augusto César Rocha Ventura, por ocasião do aniversário de 115 anos de Anápolis. O texto foi publicado no jornal O Popular.

Em 31 de julho se celebra o aniversário de Anápolis. Já são 115 anos! Desde seus fundadores até os dias atuais, a cidade sempre teve um destaque relevante na história de Goiás e do Brasil.

De todos e tantos anapolinos, destaca-se a paixão por essa terra com participação relevante para que o município se tornasse a mais abrangente economia do estado. Sim, porque aqui tudo pulsa e contribui para nossa grandeza: o comércio, as redes atacadistas, a indústria, os serviços, a construção civil, a pecuária e agricultura familiar, a comunicação e a infraestrutura multimodal.

Também a educação merece destaque. Trata-se de uma cidade universitária que possibilita uma dinâmica social estimulante, com forte networking, formadora de mão de obra qualificada para os desafios da atualidade, indispensável para que nosso estado se mantenha na vanguarda de crescimento e desenvolvimento que tem conseguido se posicionar. Muitas pesquisas de ponta, com alto grau de aplicabilidade para o bem comum, destacadas nas mídias local, nacional e internacional, têm sido produzidas aqui.

A transformação urbana que se tem imprimido na cidade ultimamente salta aos olhos, tanto com ajustes viários, construções de aparelhos urbanísticos, e, de modo singular, em razão da beleza e bem estar que proporciona aos munícipes - os parques urbanos, que já são muitos e cada vez melhores e mais aprazíveis. Destacam-se o Parque Linear (greenway) na região norte da cidade e o Parque das Águas, mais central, prestes a serem inaugurados, com alternativas que preservam o meio ambiente, permitindo aos usuários o contato direto com o ecossistema local, fontes de águas, ciclovias, pistas de caminhada, quadras poliesportivas, playgrounds, quiosques de convivência e belo paisagismo.

Nada disso seria suficiente, sem nossa gente acolhedora. Quem aqui chega se sente bem e deseja ficar. Isso se deve à nossa multiculturalidade e à expressão religiosa de nosso povo que cultiva os valores do amor, alegria, paz, bondade - frutos do espírito - mas, também, o valor do trabalho honesto, como impulso à prosperidade material.  

Claro que há muito a ser feito, mas hoje é dia de contar um pouquinho daquilo que somos e porque nos orgulhamos de ser anapolinos e viver aqui. Hoje, celebramos Anápolis!