HISTÓRICO DO PPG

O PPG STMA originou-se da demanda da comunidade acadêmica da UniEVANGÉLICA e sua criação e implantação estiveram diretamente associadas ao esforço de um grupo de pesquisadores que desenvolvia pesquisa em suas áreas de atuação e que se dispusera a estabelecer um diálogo multidisciplinar acerca do saber. Em 2006 o PPG STMA iniciou suas atividades vinculadas à área básica da CAPES: “Meio Ambiente e Agrária”. No período que correspondeu à primeira avalição Trienal da CAPES, o grupo de professores procurou aproximação entre as temáticas e o exercício interdisciplinar. Em 15 de agosto de 2012, o Programa migrou para a área Interdisciplinar - Ciências Ambientais (CACiAmb). Em 2018 o PPG STMA teve seu curso de Doutorado aprovado, iniciando sua primeira turma no ano de 2019. Ressalta-se que em 2020 o PPGS TMA completou 14 anos de funcionamento com 202 defesas de dissertações.

 

OBJETIVOS DO CURSO

Programa de Pós-Graduação em SOCIEDADE, TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE (PPSTMA) do Centro Universitário de Anápolis (UniEVANGÉLICA) tem por objetivo geral formar profissionais com competência em Ciências Ambientais com enfoque na relação sociedade e meio ambiente, compreendendo a complexidade das dimensões históricas, econômicas, políticas e sociais e suas implicações no meio ambiente.

 

Objetivos específicos:

 

  1. Estimular o desenvolvimento da pesquisa científica interdisciplinar por meio da preparação adequada de pesquisadores, produzindo conhecimento voltado à problemática ambiental, de maneira a contribuir na diminuição das assimetrias regionais em termos de geração do conhecimento;

 

  1. Qualificar docentes que possam atender a demanda no ensino superior consoantes com uma formação científica interdisciplinar que considera os componentes social e ambiental;

 

  1. Formar profissionais que possam fazer face às necessidades do desenvolvimento da sociedade brasileira, com o avanço dos conhecimentos científicos e tecnológicos, considerando a complexidade dos problemas ambientais diante da indissociabilidade entre sistemas antrópicos e naturais.

 

  1. Promover a interação permanente da academia com os diferentes segmentos da sociedade, através de ações e projetos comprometidos com a solução de problemas regionais, a melhoria da qualidade de vida, a preservação do meio ambiente a sustentabilidade.

 

  1. Possibilitar aos egressos na UniEVANGÉLICA e à comunidade externa o acesso a uma formação multidisciplinar que o qualifique profissionalmente próximo à sua região de origem.

 

PERFIL DO EGRESSO

O egresso do PPGSTMA deve ser capaz de produzir conhecimento voltado à problemática ambiental, atuando de forma inter e multidisciplinar. Esse profissional deve atuar em consonância das necessidades oriundas da sociedade, considerando os problemas ambientais diante da indissociabilidade entre Sociedade e Natureza. O profissional desenvolve, no decorrer do curso, habilidades que lhe atribuem capacidade de atuar com desenvoltura nos diversos desafios da carreira profissional. As habilidades e competências adquiridas pelo egresso do PPG STMA constituem-se em:

  1. Formação capaz de desenvolver conhecimentos teóricos e empíricos e aplicar as suas competências na área com o objetivo de contribuir para as discussões sobre o desafio do desenvolvimento sustentável, políticas públicas de desenvolvimento socioeconômico, e do meio ambiente;
  2. Formação científica interdisciplinar que possibilite atender a demanda no ensino superior;
  3. Contribuição para o debate da prática científica interdisciplinar a fim de ampliar o leque de conhecimento sobre as relações entre homem/meio ambiente e o meio ambiente/desenvolvimento sustentável;
  4. Preparação técnica que o capacite a conhecer os fundamentos históricos e a evolução do conhecimento sócio-político e cultural; capacidade de selecionar, com coerência e efetividade, os meios, os processos e recursos inerentes à sua habilitação profissional, para aplicar solução eficaz e justa aos casos que lhe sejam submetidos;
  5. Capacidade técnica e científica para elaborar, propor, coordenar e executar projetos de pesquisa e desenvolvimento socioambiental.
  6. Adotar e incentivar princípios e valores voltados para a ética da sustentabilidade, por meio de processos orgânicos de integração interdisciplinar, afirmando, assim, o compromisso entre o setor acadêmico e a sociedade;
  7. Contribuição para o desenvolvimento social e econômico do município de residência do egresso.